A Fosfoetanolamina Sintética e a Cura do Câncer

Olá pessoal, hoje eu quero falar de um assunto muito sério e que pode ser de grande importância para você. Atualmente se tem comentado muito sobre uma substância chamada fosfoetanolamina sintética na cura contra o câncer de tal forma que na época o assunto foi parar em programas como o Fantástico e o Domingo Espetacular.

Estou escrevendo este texto porque eu tenho percebido um ENORME descaso das instituições do país em conduzir pesquisas sobre a substância. Trata-se de uma substância muito barata (menos de dez centavos por cápsula) e muito eficaz no combate ao câncer, o que afirma várias pessoas que já usaram.

Eu sei que isso não tem a ver com o tema principal que sempre abordo que é o emagrecimento, mas diversos blogs são acessíveis para que possa fazer a minha parte e ajudar na campanha pela liberação e financiamento de pesquisas sobre a fosfoetanolamina sintética. Se aprovada como medicamento, ela deverá ser distribuída gratuitamente.

A história da Fosfoetanolamina Sintética

A fosfoetanolamina sintética é uma substância que foi desenvolvida por pesquisadores do departamento de química da USP, mas ela já era conhecida por existir em nosso organismo naturalmente. O que os pesquisadores fizeram foi descobrir uma forma de sintetizar a substância em laboratório de forma barata e eficiente. A equipe foi liderada pelo professor do departamento de química já aposentado Gilberto Orivaldo Chierice.

O professor Gilberto fornecia as cápsulas de fosfoetanolamina sintética gratuitamente até pouco tempo através do laboratório em que trabalhou, mas recentemente a USP decidiu parar de fornecer. Assim, muitas pessoas entraram com uma ação na justiça para conseguir acesso à substância.

O caso foi parar no STF, a mais alta corte brasileira, onde o ministro Luiz Edson Fachim concedeu uma liminar obrigando a USP a fornecer a substância a estas pessoas.

A questão ainda foi além, quando o senador Ivo Cassol levou o tema ao congresso nacional. Várias pessoas deram depoimentos frente aos parlamentares e ao presidente da ANVISA pedindo que o estado financie estudos clínicos sobre a fosfoetanolamina sintética.

Infelizmente, por motivos que eu quero muito saber, o Fantástico e o senhor Drauzio Varella publicaram uma reportagem vergonhosa e até criminosa somente condenando a fosfoetanolamina sintética.

Em nenhum momento da reportagem foi defendido a implementação de pesquisas sobre a substância. Nitidamente ela foi feita apenas com o intuito de denegrir o produto.

Assim que saiu essa reportagem na época, existia uma gravação em vídeo no YouTube da dita reportagem, mas em pouco tempo trataram de censurar e retirar do ar e algum tempo depois alguns Youtubers conseguiram essa reportagem e colocaram o vídeo novamente no ar.

Este assunto é bastante polêmico. Deixe sua opinião na área de comentários abaixo!