Dicas para escolher o plano de saúde ideal para você

No Brasil, o plano de saúde é uma necessidade básica para a população, já que o serviço público de saúde, o SUS, infelizmente não consegue suprir a demanda. Portanto, a dúvida não é se deve ou não comprar, mas sim qual deles contratar?

Dicas para escolher o plano de saúde ideal para você

Para que você consiga responder a essa pergunta é preciso estar atento à algumas informações e características das diversas modalidades existentes de plano. Confira agora dicas essenciais para tomar a melhor decisão nessa aquisição tão importante.

Entenda as diferenças entre os planos de saúde

Ao começar sua busca pelo plano de saúde ideal, é preciso entender as diferenças existentes no mercado. As classificações se resumem em quatro tipos e a principal diferença entre elas está nos serviços que serão garantidos de acordo com as especificações da Agência Nacional de Saúde (ANS):

 

  • Ambulatorial: Plano que cobre vários tipos de consultas e exames laboratoriais.
  • Hospitalar: Oferece cobertura durante internação e em todos os procedimentos hospitalares
  • Referência: Engloba toda a assistência ambulatorial, hospitalar e obstétrica, portanto o mais completo.
  • Odontológico: Cobre apenas os serviços referentes à odontologia.

Também é preciso ter atenção nas modalidades, que podem ser: individual; familiar; coletivo ou; com coparticipação. Cada uma delas tem alteração no valor e nas regras de contratação e utilização.

 

Analise a cobertura do plano e a rede credenciada

É importante pensar sobre isso, pois mesmo que a ANS preveja em lei os diversos tipos de serviços que as operadoras de planos de saúde precisam fornecer, algumas não seguem o padrão. Por isso, se informe sempre no site da própria operadora ou entrando em contato com a mesma.

Quanto a rede credenciada, é preciso levar em conta a qualidade das clínicas, médicos e laboratórios fornecidos pelo plano e região do cliente. Também é recomendado solicitar uma relação dos hospitais e identificar se nela é possível encontrar os especialistas que o segurado precisa

Saber se o plano fornece bons prontos-socorros também é essencial para os momentos de urgência. Aliado a isso, é recomendado se informar sobre o acesso aos serviços, como ele é feito e se possui burocracias que poderiam trazer dores de cabeça.

 

Relacione suas necessidades com seu orçamento

Antes de tomar uma decisão, faça uma análise do seu histórico de saúde, bem como o de outras pessoas na sua família que também precisarão do plano, como crianças ou idosos. Isso ajudará você a definir a modalidade e os tipos de benefícios mais necessários, evitando o pagamento de itens que não são realmente essenciais.

Após isso, é preciso pensar no que seu orçamento consegue pagar. É possível encontrar opções variadas no mercado, desde R$100,00 até R$1000,00 por mês, dependendo da idade e das condições de saúde do beneficiado. O valor geralmente é um dos principais impedimentos para muitas pessoas.

Se você não pode investir no plano completo, contratar o mais barato servirá para suprir algumas das maiores necessidades. Entretanto, se você precisar pagar apenas mais 20 reais para ter o conjunto completo de benefícios que precisa, vale a pena se esforçar para desembolsar um pouco mais.

 

Conheça a empresa que está contratando

Antes de fechar o negócio com uma operadora de plano de saúde, verifique o histórico de atuação dela para saber se o serviço é realmente como falam. Em primeiro lugar, uma consulta no site da ANS para verificar o Índice de Desenvolvimento em Saúde Suplementar (IDSS) pode garantir que aquele plano fornecido é eficiente e confiável.

O IDSS é responsável por classificar as empresas rigidamente, de acordo com sua estrutura de assistência, situação econômico-financeira, satisfação dos consumidores e atenção à saúde.

O próprio site da ANS possui uma área reservada para as reclamações mais frequentes sobre a empresa, mas também é possível procurar em sites como o “Reclame Aqui”. Assim você consegue verificar os maiores problemas da operadora e se ela se empenha em resolvê-los.

Por último, avalie se a operadora possui canais de contato acessíveis e com rápida resposta, como um chat online no site, um número 0800 com canal de atendimento, páginas em facebook, etc.

 

Não tenha medo de perguntar todas as informações necessárias para cessar suas dúvidas e, se possível, contate alguém que já tenha utilizado o plano anteriormente e peça a real avaliação dele sobre os serviços nas clínicas, consultórios e hospitais. Tudo é importante com sua saúde em jogo.